Torre de Pisa e outras atrações em uma cidade cheia de história

Pisa é a cidade de Galileu Galilei e da torre pendente, também conhecida como Torre de Pisa. A torre é uma referência da cidade, conhecida mundialmente. Mas, ela é apenas uma das muitas atrações que a cidade possui. É claro que, visitar a torre é quase uma obrigatoriedade em nossas viagens, sempre tentamos encaixar um bate-volta ou um pit-stop, em nossas viagens para a Itália.

A cidade de pisa está na região italiana da Toscana. Ela é pequena e recebe diversos turistas durante o ano inteiro, devido ao famosidade monumento. Preparamos um roteiro de um dia para visitar Pisa e você vai saber também o que comer e onde se hospedar na cidade. Se você pretende subir a torre inclinada, veja nossas dicas de como evitar a fila.

Turistas visitando a Torre de Pisa
Turistas visitando a Torre de Pisa

Pisa no Roteiro de 7 dias pela Toscana

Você pode incluir Pisa em um roteiro de 7 dias pela Toscana. Além da cidade da torre inclinada, preparamos um roteiro com mais 9 cidades com hospedagem em Florença e Siena. Você vai visitar cidades medievais e históricas, além da região de Chianti, onde estão localizadas diversas vinícolas.

Veja mais aqui >>

Como chegar a Pisa

A cidade de Pisa está localizada na Toscana e é um pit-stop perfeito entre Gênova e Florença. No entanto, quem vai a Florença, pode deixar um dia ou algumas horas para visitar a cidade.

Pit-stop entre Gênova e Florença

A cidade de Gênova é porto de desembarque de muitos navios. Desta forma, algumas pessoas planejam o deslocamento até Florença, por ser o mais próximo grande centro em direção ao sul, no caminho de Roma. É claro que, algumas pessoas já voltam para casa dali, mas é um roteiro indicado para quem vai retornar por Roma.

Então, para quem vem de Gênova, Pisa é parada obrigatória para a troca de trem e você vai poder ficar em Pisa pelo tempo que desejar. Isso acontece pois o trem que vai de Pisa para Florença é um trem regional.

Se você pretende fazer um pit-stop em Pisa, o roteiro completo você conseguirá fazer em um dia inteiro. Como você ainda não validou o bilhete para ir até Florença, você poderá dormir esta noite em Pisa e partir no dia seguinte. Antes de visitar a cidade, pegue os itens necessários e guarde suas malas do depósito de bagagens na estação Pisa Centrale. O importante é verificar as possibilidades em seu trajeto e fazer o planejamento do seu roteiro com esta opção.

Clique aqui e saiba como realizar diversos pit-stops como este, viajando pela Itália com somente um bilhete de trem. 

Bate-volta saindo de Florença

Outra alternativa é ter Pisa como um bate-volta, em seu roteiro de visita à Florença. Se você desejar visitar somente a Piazza dei Miracoli e a Torre de Pisa, aproveite o dia de deslocamento para Florença. A maioria dos hotéis na Itália aceitam check-in a partir das 14h. Chegue o mais cedo possível e faça o check-in, deixe suas malas e retorne para a estação de trem. Compre passagens de ida e volta para Pisa, nos terminais de atendimento espalhados pela estação. Uma dica é comprar passagens para Pisa San Rossore, que fica mais perto da torre inclinada, uns 10 minutos a pé ou menos. Para aproveitar o dia, o verão é a melhor época pois o sol se põe após às 20h.

Caso queira fazer o passeio completo, você deve sair bem cedo de Florença para aproveitar. Desta forma, se vai fazer o roteiro de dois dias de Florença, o indicado é acrescentar mais um dia cheio para visitar Pisa.

Quando planejamos nossos deslocamentos, tentamos otimizar o maior tempo possível. Saímos o mais cedo possível da cidade anterior e ficamos com tempo de sobra na cidade posterior, podendo iniciar nossos passeios. Além disso, antes de viajar pela Itália, você pode consultar os trens, conexões e tempo de viagem no aplicativo Trenit.

Onde se hospedar em Pisa

Consulte aqui as melhores opções de hospedagem em Pisa

O que comer em Pisa

Falar de Itália é falar de comida. Então, não podemos deixar de falar dos pratos típicos da cozinha pisana:

  • Pecorino delle Balze Volterrane — queijo mais famoso da Itália, servido como aperitivo, antes da refeição.
  • Zuppa alla volterrana — uma sopa tradicional da toscana que é servida como entrada, feita com repolho, feijões secos, betarraba, cenoura, tomates maduros, bacon e batatas.
  • Mucco pisano al pepe nero — é uma carne do bovino, originário exclusivamente do cruzamento de raças bovinas da região do Parque Natural Migliarino San Rossore Massaciuccoli. A carne, temperada com pimenta preta, pode ser preparada de forma grelhada ou cozida.

carne-bistecca-163614

  • Francesina alla pisana — prato criado para reaproveitar a sobra de carne, utilizando cebola, salvia, tomates e pimenta.
  • Stoccafisso alla pisana — bacalhau cozido com tomate e batatas.
  • Trippa alla pisana — a dobradinha é uma das especialidades da cozinha toscana. A dobradinha da região de Pisa é preparada com cebola e outros temperos como sálvia, orégano, tomilho, alecrim, salsa, etc., além disso, são adicionados bacon e tomate para tornar o prato bem saboroso.
  • Torta co’ bischeri — É uma torta feita de arroz e cacau com adição de frutas cristalizadas, passas, etc.

Piazza dei Miracoli

É na Piazza dei Miracoli que estão localizadas as principais atrações turísticas da cidade. Além da Torre de Pisa, você poderá visitar o Duomo de Santa Maria Assunta, o Batistério de San Giovanni e o Camposanto Monumentale, que é o cemitério de Pisa.

Piazza dei Miracoli: O Batistério, a Catedral e a Torre (ao fundo)
Piazza dei Miracoli: O Batistério, a Catedral e a Torre (ao fundo)

A Piazza dei Miracoli foi declarada patrimônio da humanidade pela UNESCO em 1987. O local possui um gramado enorme. Muitas pessoas param e sentam ali para descansar, apreciar a paisagem, tirar fotos ou brincar com seus filhos. Para chegar na Piazza dei Miracoli, você deve seguir por cerca de 25min da estação central. Se preferir, pode pegar um ônibus da LAM Rossa ou seguir a pé. Utilize um aplicativo de mapas offline para te guiar na ida e na volta. Se você desceu na estação Pisa San Rossore, siga a pé por 5 ou 10 minutos.

Como evitar fila para visitar a Torre de Pisa

Para evitar a fila de quem deseja visitar a Torre de Pisa, você deve comprar seu ingresso no site oficial. O acesso à torre não é permitido para crianças até 8 anos de idade e os menores de 18 anos devem estar acompanhados de um responsável. Antes de comprar seu ingresso, verifique o horário de funcionamento dos monumentos.

Além da Torre, do Batistério e do Camposanto, você também poderá visitar o Museu dos Rascunhos. O Museu da Ópera está, atualmente, fechado para restauração.

Você pode comprar o bilhete de forma conjunta para visitar os outros monumentos. O ingresso para visita a Torre de Pisa custa €18. Para os outros monumentos, o valor pode ser 5€, para ingressos individuais, ou, de 7€ até 8€, se forem comprados dois ou três monumentos em conjunto.

Quem compra o ingresso para qualquer monumento, tem direito de visitação em qualquer horário ao Duomo. No entanto, para quem não comprou ingrtesso, a visitação ao Duomo de Santa Maria Assunta ser agendada no local.

Para visitação da Torre de Pisa, chegue meia hora antes do agendamento para deixar suas bolsas no guarda-volumes e aguardar na fila do grupo que vai subir. Cada grupo é formado por 30 pessoas e tem 20 minutos para contemplar a vista. São mais de 200 degraus e a subida não é indicada para pessoas com problema de locomoção ou que não possam fazer esforço físico.

Torre de Pisa

A primeira coisa que, inevitavelmente, pensamos em ver em Pisa é a famosa torre pendente. A Torre de Pisa é um monumento, símbolo da cidade toscana. A torre é um campanário da Catedral de Santa Maria Assunta, localizada na Piazza dei Miracoli.

Apesar de ter sido construída para ser vertical, a torre começou a ficar inclinada, logo no início da construção em 1173. O problema acontece devido a uma fundação mal construída e a um solo de fundação mal consolidado. Entretanto, após décadas de obras e ajustes desde os anos 90, no ano de 2008, engenheiros declararam que a torre estava estabilizada, pela primeira vez em sua história. Esta estabilidade permanecerá pelos próximos 200 anos.

Torre de Pisa
Torre de Pisa
 Duomo de Santa Maria Assunta (Catedral de Pisa)

O Duomo é dos componentes do monumental conjunto arquitetônico da Piazza dei Miracoli. A construção da catedral foi dedicada à Virgem Maria. É a sede da Arquidiocese de Pisa e o maior exemplo do estilo Românico toscano.

Batistério de San Giovanni

Também localizado no complexo da Piazza dei Miracoli, é o maior batistério da Itália. Por dentro é amplo e grande é quase desprovido de ornamentos, salvo uma fonte octogonal, que possui uma estátua de São João Batista, obra de Ítalo. A visitação é rápida e dificilmente há filas no local.

Camposanto

Edifício histórico monumental, com túmulos em pedra magníficos. No cemitério se encontram sepultados alguns dos pisanos mais ilustres. É o local de menor visitação da Piazza dei Miracoli.

Em uma das salas, se explica que o edifício ficou destruído devido a uma granada lançada durante a II Grande Guerra. Nessa sala, é passado um filme e há fotos sobre o incrível trabalho de restauração do lugar.

camposanto
Camposanto Monumental

Piazza dei Cavalieri

A Piazza dei Cavalieri que foi o coração pulsante da vida na Pisa antiga é o destino perfeito para fãs da história da cidade. O local é o segundo mais famoso de Pisa, perdendo apenas da Piazza dei Miracoli, onde se encontra a Torre de Pisa e outros monumentos.

Por vários anos, a Piazza dei Cavalieri foi o centro político da República de Pisa de Cosimo I de’ Medici, que transformou a sede da ordem militar dos cavaleiros templários de St. Stephen (“I Cavalieri di San Stefano”) com o objetivo de privar a cidade a mais visíveis sinais de seu passado independente e republicano.

Uma reforma foi iniciada em 1562 e feita em grande parte do projeto de Florentine, do arquiteto Giorgio Vasari. No centro da praça, está localizada a estátua de Cosimo I de’ Medici, vestida com o figurino do grande mestre do Cavaleiros de Santo Stefano. Ainda na praça, você encontra diversos obras arquitetônicas, que foram sedes do poder Pisano, em tempos medievais como o Palazzo della Carovana, o Palazzo dell’Orologio, o Palazzo del Consiglio dei Dodici e a Igrena de Santo Stefano dei Cavalieri.

Piazza dei Cavalieri
Piazza dei Cavalieri
Palazzo della Carovana dei Cavalieri

O palácio foi sede do conselho do cidadão, no período republicano, conhecido como Palazzo degli Anziani del Popolo. Era o local onde se formavam as caravanas que iriam combater as incursões dos corsários. O palácio foi totalmente reformado por Giorgio Vasari. A fachada possui bustos dos Médici e pinturas que representam o zodíaco. Há também esculturas e brasões de armas.

Palazzo dell’Orologio

Foi constuído como um espaço para a enfermagem dos cavaleiros templários. Sua característica especial é a ponte que liga duas torres em ruínas, pertencente à família dos Condes della Gherardesca. Um deles era onde ele estava a morrer de fome do Conde Ugolino e seus membros da família de suspeitas de traição em 1288, como Dante Alighieri no canto XXXIII do inferno da divina comédia.

Palazzo del Consiglio dei Dodici

Pertenceu à Ordem dos Cavaleiros de Santo Stefano: o Consiglio dei Cavalieri (Conselho dos Cavaleiros), constituido por doze membros escolhidos, era, uma espécie de tribunal da Ordem.

Igreja de Santo Stefano dei Cavalieri

A igreja começou a ser construída em 1593, seguindo as orientações do Don Giovanni de Médici, de acordo com o desenho de Giorgio Vasari, em 1565. Sua fachada é extremamente rica em motivos arquitetônicos. Esta igreja abriga os troféus de bandeiras e pedaços de naves turcas, derrotados em operações de patrulha marítima realizadas pelos cavaleiros para garantir a segurança da navegação no mar Tirreno.

Como chegar na Piazza dei Cavalieri

Localizada no centro de Pisa, a Piazza dei Cavalieri é acessível a pé, a partir de vários pontos da cidade. Há vários serviços de ônibus na área. Quem vem de carro por ter que lutar para conseguir um estacionamento. No entanto, há vagas de estacionamento limitado, com parquímetro, logo depois do centro histórico.

Borgo Stretto

Esta pequena rua está localizada no centro da cidade e é caminho da estação central até a Torre de Pisa. Possui diversas lojas sob arcos medievais, além de cafés e restaurantes tipicamente italianos.

Borgo Stretto
Borgo Stretto

Outras torres inclinadas em Pisa

A cidade de Pisa ainda ainda esconde surpresas para o viajante como outras duas torres inclinadas. A primeira, com inclinação de 2,5 graus, que é parte da Igreja de San Nicola. Já a segunda pertence à Igreja de San Michele degli Scalzi e tem inclinação de menor que 5 graus.

Torres inclinadas em Pisa
Torres inclinadas em Pisa

Os “Lungarni”

Antes de chegar ao você passa pela Ponte di Mezzo, por onde passa o Rio Arno. Este ponto é espetacular durante o dia, especialmente ao pôr do sol. O mais bonito é o Lungarno Mediceo, ladeado por residências elegantes de pisanos famosos no passado, como o Palácio Medici e Palazzo Toscanelli, mas também de outras partes da história da cidade, como a Igreja de San Matteo in Soarta, que agora abriga um interessante museu.

No entanto, antes de atravessar a ponte, no lado esquerdo tem o Lungarno Gambacorti, onde fica a Igreja de Santa Maria della Spina que merece uma visita.

Lugarni di Pisa e a Igreja de Santa Maria della Spina
Lugarni di Pisa e a Igreja de Santa Maria della Spina

*Atualizado em 08/09/2017

3 comentários em “Torre de Pisa e outras atrações em uma cidade cheia de história

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: