Visitando Assis em um dia

Hoje vamos falar de Assis na Itália, um dos principais destinos turísticos, principalmente de brasileiros. A cidade é conhecida por ter sido onde nasceu São Francisco de Assis ou Francesco Bernadone, que lá fundou a Ordem dos Franciscanos, em 1208. Também foi onde nasceu Santa Clara de Assis (Chiara d’Offreducci), fundadora da Ordem das Clarissas.

A cidade de Assis é reconhecida como a capital mundial da paz, um verdadeiro ícone para os peregrinos e religiosos de várias partes do mundo, procurada pelos que buscam conhecer de perto como foi a vida de Francesco, além de sua fé e seus milagres. Devido a este fato e, pelo Brasil ser o maior país católico do mundo, a cidade recebe muitos turistas oriundos de terras tupiniquins. Mas, a cidade é bem-vinda como parada não só para quem busca turismo religioso, mas também para aqueles que buscam um pouco de história, assim como em toda a Itália.

Assis (Itália)

Roteiro de um dia

Este roteiro é indicado para passar um dia em Assis e fazer o que for preciso. Mas, se você não foi no verão, onde os dias são mais longos,  você pode optar por estender sua visita a Assis para mais de um dia.

Se em seu roteiro em Roma ou Florença sobrou um dia, pode acordar cedo e pegar o primeiro trem para lá e, depois, retornar. Se você incluir Florença e Roma em sua viagem, opte por sair de Roma para Assis. Além de ser mais perto, a viagem também é mais econômica.

Dica de economia

Se você vai viajar entre Roma e Florença, pegue o trem bem cedo até Assis, deixe suas malas no depósito de bagagens na estação de trem de Assis e aproveite o dia na cidade. No final do dia, siga viagem para o seu destino. Não importa se você está vindo de Roma ou de Florença. Assim, você economiza a passagem de volta. Você consegue fazer diversos passeios pela Itália desta forma. Já falamos sobre como viajar de Gênova para Florença com pit-stop em Pisa.

Você ainda pode optar por dormir um dia em Assis e seguir viagem no próximo dia. Reserve um hotel e leve o que for necessário em uma mochila, sem ter que ficar carregando as malas.

Atualização: Não existe mais o depósito de bagagens na estação de Assis. Desta forma, para quem pretende fazer um pit-stop no local, deve pegar um trem com destino a Perúgia e, prontamente, seguir por outro trem até a estação de Assis, por mais 20 minutos. Na volta, deve retornar a Perúgia para pegar as malas e seguir viagem para o destino desejado. 

Como chegar

A cidade de Assis está localizada na província de Perúgia, que fica na Região da Úmbria. Para chegar lá de trem, faça o planejamento da sua viagem utilizando o aplicativo Trenìt e veja os principais horários e trens disponíveis. A viagem dura em média 2h e o bilhete não custa mais de 15€ por trajeto.

Para quem vai de Roma para Assisi, há trens regionais regulares, saindo de Roma Termini, praticamente de hora em hora com troca na estação de Orte. Em Orte, pegue um novo trem e desça na estação Assisi. No entanto, há um trem saindo de Roma Termini que vai direto para Assis e chega pouco depois das 10h. Ele passa todos os dias no horário das 07h58.

Para quem vai sair de Florença, há trens regionais a cada 1h30 minutos, mais ou menos, com troca de trem em Terontola-Cortona. No horário das 08h02, também há um trem direto que chega lá 10h49.

assisi_1658469_10101540599058995_1161465130902088962_o

Chegando na estação de Assis, você deve pegar um ônibus urbano em frente à estação ferroviária. Você pode optar por comprar o bilhete do ônibus em uma banca de jornal ou pagar diretamente ao motorista do ônibus. No entanto, você deve ter o valor exato, pois o motorista não tem troco. Espere pelo ônibus da linha C, com horários de 30 em 30 minutos, (sentido Piazza Matteotti) e desça na Piazza Unità d’Itália. Porém, antes você passa por uma das portas romanas que dão acesso à cidade, à Porta San Francesco.

Ao descer na Piazza Unità d’Itália, siga caminhando até a Basílica de São Francisco. Você vai passar pela belíssima Piazza Inferiore, que é o ponto de acesso à Basílica Inferior.

assis_14821134237_3032208231_o

Basílica de São Francisco

Você pode começar seu itinerário visitando a Basílica de  São Francisco, uma verdadeira obra de arte arquitetônica e um dos tesouros de arte sacra italiana. A Basílica foi declarada patrimônio mundial da Unesco e é composta de uma igreja inferior e outra superior, além de uma cripta onde está localizado o túmulo de São Francisco.

Basílica Inferior

A Basílica inferior, que representaria a penitência, consiste em uma nave central com várias capelas laterais com arcos semi-circulares. A nave é decorada com os afrescos mais antigos da igreja, criados por um artista chamado Mestre de São Francisco. Eles mostram cinco cenas da Paixão de Cristo à direita, e à esquerda, cenas da vida de São Francisco.

4967471700_889410715d_o

Basílica superior

A basílica superior, que representa a glória, possui estilo totalmente diferente da inferior, além de ser muito mais iluminada. Sua fachada é em estilo gótico com janelas grandes e vitrais coloridos que banham com luz as obras de Cimabue, Giotto, Simone Martini e Pietro Lorenzetti. No entanto, alguns dos afrescos da parte superior foram seriamente danificados pelo terremoto de 1997, apesar de hoje estarem restaurados.

13347531083_512a8ed63f_k

A obra mais importante da igreja superior fica na parte baixa da nave: a série de 28 afrescos atribuídos a um jovem Giotto, que usou a Legenda Maior, a biografia de Francisco para reconstruir os maiores eventos da vida do santo. Os afrescos foram executados entre 1296 e 1304 e possuem pinturas vívidas, como se Giotto tivesse sido uma testemunha ocular da história.  Contudo, a autoria da obra ainda é debatida. Alguns críticos acreditam que a série tenha sido feita por um grupo de artistas inspirados em Giotto.

A cripta está localizada na basílica inferior, que fica aberta até às 18h, quando começam as missas. A visitação é gratuita, assim como a visita às basílicas. Você só paga se quiser adquirir um audioguia para ouvir as explicações sobre as igrejas, durante o seu passeio.

Centro histórico de Assis

A cidade de Assis está localizada em uma colina, possui diversas ruas estreitas e corredores históricos. Sua história tem início com a civilização Etrusca. No entanto, assim como a cidade de Aosta, também foi colonizada pelos Romanos. Foram estes a darem uma identidade urbana à cidade, sob o nome de Asisium, em 399 a. C.

Assis ainda mantém seu antigo aspecto medieval com torres e partes do muro que cercava a cidade, além da boa manutenção de cerca de 10 portas romanas. Os edifícios históricos foram construídos em pedra rosa e branca, retirados do Monte Subásio.

centro-storico-assisi

A Porta San Francesco, localizada perto de uma torre é o principal acesso à cidade. As outras portas romanas encontradas em Assis são:

  • Porta San Pietro
  • Porta de Moiano
  • Porta del Sementone
  • Porta San Giorgio
  • Porta Nuova
  • Porta Perlici
  • Porta Cappuccini
  • Porta San Giacomo
  • Porta Perugina

porta-san-francesco-assisi

Ao sair da Basílica, caminhe pela Via de San Francesco, rua que corta o centro histórico da cidade. A rua leva o nome de São Francisco e nos conta um pouco da história do santo. A rua possui, ainda, diversas lojas, restaurantes e cafés. A paisagem que se vê no entorno, por entre as construções e nas pequenas vias secundárias, também é belíssima.

Ao final da rua se chega na Piazza del Comune, onde você pode fazer uma pausa para tomar um café ou apreciar uma taça de vinho.

9025741890_38cb6abd89_k

Templo de Minerva (Igreja de Santa Maria sobre Minerva)

A Igreja de Santa Maria sobre Minerva, também conhecida como Templo de Minerva, está localizada na Piazza del Comune. A igreja foi construída dentro do Templo Romano de Minerva e tem como destaque o contraste cultural e histórico. A igreja possui adornos únicos, distribuídos por toda sua estrutura, mantendo a fachada original com seis colunas. Faz parte das grandes obras sacras do catálogo das igrejas italianas.

20680079286_2b6642e306_k

Basílica de Santa Clara

A igreja foi construída em homenagem, como o próprio nome diz, à Santa Clara. No entanto, é uma igreja bem mais simples do que a Basílica de San Francesco.  Foi construída a partir de um projeto de Filippo Campello e recebeu as relíquias de Santa Clara em 1260.

Nesta basílica você pode visitar o túmulo de Santa Clara, bem como observar objetos e roupas que ela vestiu durante a vida. Ademais, é nesta igreja que você encontra o famoso crucifixo, onde São Francisco teve a visão que o fez iniciar sua jornada espiritual, além de outros pertences relacionados ao santo.

assisi_13502774_835960656536404_1238390444652069730_o

Catedral de São Rufino

Embora a Basílica de São Francisco e a de Santa Clara sejam as mais conhecidas, a Igreja de San Rufino, que está localizada na parte alta da cidade, é a principal igreja de Assis. Na Itália, a principal catedral de uma localidade é chamada de duomo (domus, em latim, significa “casa”).

São Rufino foi um dos frades com quem São Francisco trabalhou. Isto é de grande importância para a cidade de Assis. A igreja também foi o local onde foram batizados Santa Clara e São Francisco, sendo o primeiro local onde o santo pregou.

A igreja possui uma fachada simples, mas imponente. Em seu interior a decoração é simples, mas destaca-se o piso em vidro transparente, onde é possível ver o sítio arqueológico do local. O Ambiente é decorado com belas estátuas e você ainda vai encontrar uma exposição permanente de belos quadros que retratam o Papa João Paulo II.

1232856418_9f72d0be90_o

Sugestões para um segundo dia em Assis

Assis é uma cidade pequena. No entanto, a visitação da Basílica, do centro histórico e das outras igrejas podem consumir boa parte do seu roteiro de um dia. Para quem está fazendo bate-volta ou pit-stop e, provavelmente, chegou 10h da manhã, terá que voltar ou seguir caminho para outra cidade, no mesmo dia.

Caso tenha reservado algum hotel para passar uma noite no local, você pode optar por finalizar seu roteiro nos passeios sugeridos, antes de seguir viagem.

Rocca Maggiore

A Rocca Maggiore são restos de um castelo medieval que fica na parte mais alta da cidade. Este passeio exige uma boa caminhada em uma subida acentuada. É possível seguir do centro de Assis até o morro na Via Rocca.

Esta fortaleza foi construída no século XII, durante o período de guerras com a cidade de Perúgia. A partir de suas altas torres, é possível ter uma bela vista panorâmica da cidade. Além disso, no local, você vai encontrar trajes, instrumentos musicais e ferramentas originais de época remota.

rocca-maggiore

Basílica de Santa Maria degli Angeli e a Porciúncula

A poucos minutos da estação de trem de Assis, está localizada a Basílica de Santa Maria degli Angeli. Ela fica na planície aos pés da colina da cidade, em uma localização é denominada de Santa Maria degli Angeli. Este local, é uma fração geográfica (frazione comunale, em italiano) da comuna de Assis. A igreja foi projetada no século XVI por Galeazzo Alessi, com estilo maneirista e é uma das sete maiores igrejas cristãs do mundo.

Esta igreja também é famosa porque contém a Porziuncola, que foi mantida em seu interior. Uma pequena igreja onde São Francisco descobriu sua vocação, acolheu Santa Clara e os primeiros frades.

Ainda no interior da basílica, há outro lugar sagrado: a Capela do Trânsito. Neste lugar, São Francisco terminou de compor o Cântico das Criaturas e faleceu, no dia 3 de Outubro de 1226.

1900687_504718302972203_853745913_o

11036959_10153847241347835_5966757002678622189_n

5 comentários em “Visitando Assis em um dia

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: