Transporte em Roma: tudo o que você precisa saber

O transporte em Roma é composto por linhas de ônibus, metrô e tram. No entanto, os bilhetes disponibilizados pela ATAC podem ser utilizados, dentro da validade, até em trens regionais que trafegam dentro do território da capital de Roma.

A ATAC, Agencia per la mobilità del Comune di Roma, disponibiliza tickets com preços e validades diversificadas para atender quanto tempo o visitante irá ficar na cidade. Uma outra opção é utilizar o Roma Pass, com descontos de até 100% para algumas atrações turísticas, mais transporte gratuito por 2 ou 3 dias, dependendo da opção escolhida. Caso não tenha optado pelo Roma Pass, o bilhete pode ser uma boa opção para se locomover pela cidade entre os pontos turísticos, hotel e até aeroporto, inclusive.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Onde é possível utilizar o bilhete

Segundo informações presentes no bilhete, ele deve ser convalidado na primeira viagem e será válido pelo tempo impresso nele, dentro do território da capital de Roma, servindo para o transporte público local da ATAC (ônibus, tram e metro), Cotral e ferrovias regionais de trem (2ª classe da Trenitalia para as linhas de Roma até Lido, Giardinetti ou Viterbo).

Tipos de bilhete

Os bilhetes podem ser comprados em qualquer tabacaria com o símbolo T e nas máquinas presentes nas estações de metrô.  As opções de validade e preço do “biglietto” são as seguintes:

  • BIT (€ 1,50) – tem validade de 100 minutos;
  • ROMA 24H (€ 7,00) – tem validade de 24 horas;
  • ROMA 48H (€ 12,50) – validade de 48 horas;
  • ROMA 72H (€ 18,00) – válido por 72 horas;
  • CIS – CARTA INTEGRATA SETTIMANALE (€ 24,00) – válida por 7 dias.  Porém, até às 24h do sétimo dia, incluindo o dia da validação
  • MENSILE (€ 35,00) – válido por 30 dias, do primeiro ao último dia útil do mês.

Todos os bilhetes citados possuem viagens ilimitadas, exceto o BIT, que possui limite de 1 viagem de metrô. Depois que você comprar o seu bilhete, você deve validá-lo em uma das máquinas amarelas presentes nos ônibus ou trams, somente uma vez. Ficará timbrado na parte traseira do ticket a data de validade e a data de convalidação. É importante não esquecer de validá-lo, guarde até o vencimento, pois o fiscal poderá embarcar a qualquer momento para verificar. A multa é de 50 euros e tem que ser paga na hora.

Conexão com Aeroporto através do transporte em Roma

Basicamente, há três formas de conexão de transporte em Roma com o aeroporto internacional, em Fiumicino: Leonardo Express, FL1 e uma terceira forma, que falaremos a diante.

Leonardo Express

É a opção mais cara, porém mais rápida de todas, com duração de 35 minutos. O Leonardo Express é um trem que faz ligação direta, ou seja, sem paradas, entre centro de Roma e o aeroporto. Se você estiver chegando em Roma, deve se dirigir à estação de trem do Aeroporto de Fiumicino. No entanto, para ir até o Aeroporto, deve ir até a estação Roma Termini, que é a estação ferroviária central, para pegar o Leonardo Express. Cada usuário paga um valor de 14€ pelo bilhete, por trecho, podendo ser comprado no guichê ou nas máquinas automáticas da estação. A estação ferroviária Roma Termini possui conexões com as linhas A e B do metrô.

Trem Regional FL1

Esta talvez tenha o melhor custo x benefício. Os trens regionais possuem intervalos de 15 minutos, durante a semana, e de 30 minutos, nos finais de semana. Entretanto, como não passam pelo Termini, você deve pegar o trem em uma das estações ferroviárias onde passa a linha FL1, no município de Roma:

  • Roma Nomentana
  • Roma Tiburtina
  • Roma Tuscolana
  • Roma Ostiense
  • Roma Trastevere.

Então, se você não estiver perto de nenhuma destas estações, verifique no quadro abaixo ou faça download através do link, quais possuem conexão com metrô linha A ou B:

Roma-Lido-Fiumicino

Esta última opção foi nossa experiência de viagem. É uma viagem mais demorada, mas saiu a custo zero, pois ainda estávamos dentro da validade do bilhete de 72h.

Roma foi o nosso último destino da viagem. Desta forma, como o voo era bem cedo, ficamos em Fiumicino no último dia. Nos hospedamos em um hotel que possuía serviço de translado para o aeroporto. Assim, no dia anterior, saímos do hotel por volta das 10h com destino a Fiumicino.

Na Via Tiburtina, onde estávamos hospedados, pegamos um ônibus até a Stazione Tiburtina. Pegamos o metrô “linha B” até a estação “Eur Magliana”, que tem conexão com a linha “Porta San Paolo-Cristoforo Colombo”, um metrô de superfície. Descemos na estação Lido Centro e pegamos o ônibus azul da Viação COTRAL, que também fazia parte do conjunto de transportes que o bliglietto é aceito, e faz a linha até o Aeroporto di Fiumicino.

Como nosso destino final não era o aeroporto, descemos na Via della Scafa, uns 300m perto do nosso hotel. Chegamos na pousada, antes de 13h e fizemos o check-in. Ainda foi possível deixar as malas, pegar o mesmo ônibus retornando para Lido e realizar um passeio no local.

É importante ficar atento para os horários, pois o último ônibus parte às 24h dos terminais. Há algumas linhas noturnas. Caso desejar pesquisar sobre horário de ônibus, linhas de trens e percursos, existem vários aplicativos que disponibilizam essa informação.

 

5 comentários em “Transporte em Roma: tudo o que você precisa saber

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: