Planejando o deslocamento pela cidade com Moovit

É no momento do desembarque que sempre pinta  a dúvida de qual transporte utilizar. Pela comodidade, o táxi é a melhor opção, assim como o Uber. Mas, o preço pode não compensar. em algumas cidades, é inevitável ter que utilizar o táxi. Mas, outras tantas, oferecem serviço de transporte público de qualidade e com preço acessível. Neste post vamos falar sobre como usar o Moovit, que é mais um daqueles aplicativos que servem para o auxílio na utilização do transporte público.

Diferentemente do CityMapper, ele está presente em um número muito maior de cidades. O aplicativo é muito útil para planejar a chegada, a saída e o dia-a-dia, nas cidades que se deseja visitar. Ele informa opções de trajeto, utilizando o transporte público disponível na cidade, entre outras opções como táxi ou até Uber. Se você já utiliza o CityMapper, durante as suas viagens, saiba quais as vantagens de se usar o Moovit e como você pode usá-lo para planejar sua rota diária.

Fila para o Táxi em Roma

Moovit x CityMapper

Apesar das pequenas diferenças, CityMapper e Moovit são aplicativos similares. São os melhores aplicativos para transporte público existentes. A escolha depende de adaptação e gosto. O segundo é tão completo quanto o primeiro, mas o Moovit está presente em mais de 1200 cidades contra 31 cidades do CityMapper. A grande vantagem do CityMapper é que, quando você faz a busca por uma linha de ônibus, ela mostra exatamente onde os ônibus estão naquele momento. Mas, apesar disso, o Moovit possui uma chance maior expansão com a quantidade de voluntários para atualizar as informações do sistema. Assim como o Waze se tornou popular, por ser um aplicativo comunitário e, após alguns anos, foi comprado pelo Google.

Vantagens de usar o transporte público

Após viajar mais de 10h em um voo ou algumas horas de trem e, chegamos em uma cidade pela primeira vez, praticamente, não sabemos nada sobre ela. Nosso conhecimento fica restrito ao que pesquisamos sobre ela, quando planejamos a viagem. Nossa vontade, é ir logo para o hotel e deixar as malas e relaxar, para “tirar o avião do corpo”.

Por esses fatores que, logo na saída do aeroporto ou estação, pensamos que que um táxi é a melhor opção para se chegar ao hotel. Sem dificuldades e sem desafio, basta colocar as malas no porta-malas e entrar no carro. Mas, o preço da corrida pode ser salgado e a adaptação ao local, para quem pretende utilizar o transporte público, será postergada. Principalmente, se você pretende chegar e sair pelo mesmo local e ter que pagar o mesmo valor para ir embora. No entanto, o que eu disse não é uma crítica a quem faz esse tipo de opção. Em alguns casos, é a opção mais viável ou a única opção disponível.

Custo x Benefício e Situação inesperada

Quando fomos para Buenos Aires de avião, pelo fato do aeroporto de Ezeiza ser distante 40km do centro da cidade, precisamos pegar um táxi para o hotel, na ida e na volta. Hoje em dia, já temos todas as informações de deslocamento na Capita Federal Argentina.

No entanto, na nossa última viagem, estávamos em Turim com tudo planejado e todas as informações necessárias. Mas, uma chuva impediu que fôssemos para estação Torino Porta Nuova de transporte público. Não dava para esperar. Então, neste caso, tivemos que pedir um táxi, onde a corrida deu €18. Na época, era cerca de 80 reais.

Se for comparar o primeiro com o segundo, uma corrida de táxi do Ezeiza até o centro de Buenos aires custa cerca de 400 pesos argentinos, aproximadamente, 100 reais. Para 40km, é um valor aceitável até. No entanto, em Turim, o táxi só andou 8km. Já tive relatos de leitores do blog, onde uma corrida do aeroporto de Milão para o centro da cidade (50km) custou €100. No aeroporto de Roma, uma corrida para o centro da cidade custa €48 (30km), o mesmo serve para qualquer táxi rodando pelo centro da cidade para o aeroporto, é preço fixo.

DSC_2827

Planejando seu deslocamento com Moovit

Se você tiver disposto a perder um tempinho, principalmente antes de viajar, já terá os “prints” do Moovit em seu smartphone. Assim, você pode ter as informações de como chegar ao hotel e, também, como voltar para a estação, além das informações de qual transporte público poderá pegar. A maioria dos aeroportos internacionais são distantes do centro da cidade. No entanto, alguns desses aeroportos são integrados com sistemas de trem ou metrô.

Em Roma, o Aeroporto de Fiumicino, em Roma possui o Leonardo Express.  É um sistema de trens, sem paradas intermediárias, que leva você diretamente à estação Roma Termini, no centro da cidade. Cada pessoa paga €14 e é muito prático. No entanto, há alternativas mais baratas, para quem estiver com disposição.

Em Milão, tem o Malpensa Express, que custa €12, por pessoa. Em Londres, tem o Heatrow Express que te leva do aeroporto até Paddington ao custo de £5,50, £8,80 e £12,10 se comprados entre 90, 30  e 14 dias de antecedência, respectivamente. Após 14 dias, o valor sobe para £22, no valor Express. Ao sair em Paddington, você pode pegar um ônibus ou metrô para o destino final. Mas, o próprio aeroporto é interligado com o metrô, linha Piccadilly, assim como o aeroporto Chales de Gaulle, em Paris, que possui conexão com o expresso regional RER B.

Táxi ou transporte público

Com este planejamento você verificar se é mais viável pegar um táxi ou o transporte público. Para quem viaja em grupo ou família, é possível dividir os custos de transporte. Assim, você consegue dividir a corrida de um táxi e faz cair o preço por pessoa. No entanto, para quem viaja sozinho, é melhor seguir pelo transporte público. Mas, fique atento antes de viajar, a maioria dos aeroportos tem dificultada a conexão com outros meios de transporte, obrigando o usuário a pegar táxis ou adquirir passes de turista. Porém, as estações de trem ficam, praticamente, no centro das cidades e o custo de uma condução de ônibus ou bonde, acaba fazendo valer o esforço. Se tiver dúvidas sobre alguma cidade específica, pode perguntar nos comentários que faremos o máximo para responder.

Google Maps x Moovit

Ao planejarmos nossas viagens, utilizamos o Google Maps para traçar o melhor caminho e visualizar se há transporte disponível. Mas, algumas vezes, o Google deixa de exibir essa informação, como mostra a imagem a seguir em comparação à pesquisa do Moovit.

Screenshot_2016-04-27-10-09-23-001

Observe que a pesquisa do Moovit deu mais de uma opção de trajeto para sair do aeroporto internacional de Paris. A melhor delas seria pegar a linha de trem expressa ou Rede Expressa Regional — RER (Réseau Express Régional) —, uma linha que abrange Paris e toda a Île de France com 5 linhas (A/B/C/D/E), interligando aeroportos, as principais estações de trem, cidades como Versailles e a Disneylândia de Paris.

No entanto, o Ticket T+ e o Mobilis não são válidos para ir para qualquer outra Zona, saindo do Aeroporto CDG. Você acaba sendo obrigado a comprar o Paris Visite de trânsito ilimitado entre as zonas 1 e 5. Ele é válido até meia-noite do mesmo dia, por €23,50, crianças entre 4 e 11 anos pagam 50% do valor. Como um táxi custa entre 50 e 60 euros e, se você estiver em família, pode valer mais a pena, nesse caso.

Como usar o Moovit

Deslocamento do aeroporto para o hotel

Utilizando um exemplo de um deslocamento do aeroporto de Heathrow, em Londres, para um hotel na zona 2, próximo ao Finsbury Park:

Definindo a cidade

Ao abrir o aplicativo pela primeira vez, ele informará que você está em Londres (no caso desse exemplo). Clique para alterar a cidade e aguarde o carregamento das informações. Caso você não esteja em Londres, poderá baixar um aplicativo chamado Fake GPS, e informar a localização desejada. Esse aplicativo faz com que o GPS do smartphone entenda que você está no local definido. Quando terminar, não esqueça de desabilitar.

Screenshot_2016-04-27-13-16-22

Tela de início

Após definir a localização, o app irá exibir um campo de pesquisa. Neste campo você poderá pesquisar pelo destino ou pela linha desejada. Ainda na tela inicial, o app irá mostrar um mapa com as estações mais próximas. O aplicativo ainda habilitará um botão para solicitação de um Uber. Em nosso trajeto de exemplo, o custo de uma viagem pelo UberX ficaria entre 36 e 48 libras. No mesmo trajeto, uma viagem de táxi sairia ao custo de 87 libras.

Definindo Locais Favoritos

Em Favoritos, você pode definir sua “Casa” e seu “Trabalho”, caso vá utilizar o app no seu dia-a-dia. Durante as viagens, você pode definir casa como Hotel e trabalho, como algum ponto central na cidade. Em Londres, costumamos definir a Trafalgar Square como “Trabalho”. A definição dos favoritos é opcional.

Pesquisando a linha

Na aba “a bordo”, você pode informar a linha que você está e o sistema vai informando, em tempo real, a posição do transporte em relação à estação. Diferentemente do CityMapper, a informação em tempo real do Moovit, é feita por estimativa.

Alertas de serviço

E, por fim, na aba “Mais”, você pode obter informações sobre alertas de serviço, mapa das linhas, melhor caminho hoje (em relação à casa e trabalho), configurações, entre outras opções.

Screenshot_2016-04-27-15-36-06

Realizando uma pesquisa

Voltando à aba “Início”, acesse a opção “Encontre um destino ou linha” e defina origem e destino. No nosso exemplo, o Aeroporto Heathrow é a origem e Finsbury Park é o destino. Você pode definir o tempo de saída ou chegada. Essa informação é importante, pois pode ser feita para o planejamento. Coloque a data (ou o dia da semana em que vai chegar) e a hora aproximada para ter uma noção de quanto tempo vai chegar no hotel ou no local desejado. Você ainda pode escolher entre a rota mais rápida, a que você vai caminhar menos e a que possui menos trocas, ou seja, de menor baldeação. Clique em “Procurar Rotas” e aguarde o resultado.

Screenshot_2016-04-27-15-53-01

Observe que ele me deu mais de uma opção, combinando trem e metrô ou somente metrô. Apesar de demorar mais 20 minutos, a opção somente metrô pode ser a melhor, devido ao número de trocas. Desta forma, carregue ou compre seu Oyster Card nas máquinas do aeroporto ou na entrada da estação de metrô e siga viagem, fácil não? Em Londres, tudo é muito mais fácil, pois há muita informação espalhada pelo aeroporto e estações.

Screenshot_2016-04-27-15-58-46

Deslocamento da estação de trem para o hotel

Agora imagine que você chegou em Turim, na estação Torino Porta Susa e não sabe qual ônibus pegar para um hotel na Piazza Derna.

3644216016_b470751af1_b

Você pode comprar um ticket de ônibus em qualquer loja com a placa “T” de Tabaccheria (foto). O ticket custa €1,50 e o táxi uns €20, defina origem e destino e o app irá exibir três opções:

Screenshot_2016-04-27-14-44-22

A primeira opção é pegar o ônibus da linha 46 na estação Bolzano Capolinea. Você vai descer na Oxilia Est e caminhar por 5 minutos até o destino. A segunda e, talvez a melhor, é pegar o VLT do SFM (Servizio Ferroviario Metropolitano) linha 1, sentido Rivarolo. Em seguida, descer na estação de trem “Torino Stura” , caminhar até a parada “Stazione Stura” e aguardar por outro VLT linha 4, sentido Drosso Capolinea, descendo na parada “Derna“, que fica a quase 200m da Piazza Derna.

Screenshot_2016-04-27-16-31-50

Planejando o trajeto de volta

O mesmo planejamento pode ser feito para o trajeto de volta para aeroportos, estações de trem ou estações de ônibus. O aplicativo também pode ser usado no durante os dias, no deslocamento pela cidade. No entanto, ele necessita de conexão 3G/4G para funcionar. Caso não tenha comprado um chip, você pode utilizar o wifi do hotel para planejar, guardar as informações na memória do telefone, capturando as telas e utilizar um mapa offline como o Maps.ME para se localizar em tempo real.

 

 

 

10 comentários em “Planejando o deslocamento pela cidade com Moovit

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: