Rota romântica alemã entre Frankfurt e Munique

A rota romântica alemã, é uma rota que entre as regiões da Francônia e da Baviera com cerca de 400km. Compreendida entre Frankfurt e Munique, o trajeto engloba por volta de 29 localidades, entre cidades e vilarejos.

Os destaques ficam para Aschaffenburg, Würzburg, Rothenburg ob der Tauber, Dinksbuhl, Nordlingen, Landsberg am Lech e Füssen. Você pode optar por realizar o trajeto saindo de Frankfurt ou de Munique, dependendo do seu roteiro de viagem.

Para se deslocar pela Rota Romântica (Romantische Straße), você pode optar por:

  • Alugar um carro com GPS (ou utilizar um aplicativo gratuito de GPS para o celular)
  • Fazer o trajeto de trem com o Bayern Ticket, que custa €25 + €6 por pessoa adicional (preços de 2017)
  • Comprar um passe, válido por 6 meses, para utilizar-se do ônibus Hop-on/Hop-off que sai de Munique e Frankfurt, todos dias pela manhã. O passe tem valor padrão de €86, para adultos. Crianças (de 4 a 12) têm desconto de 50%. Idosos e estudantes têm desconto 10%.

Resumo do roteiro pela Rota Romântica alemã

O roteiro tem como proposta fazer o trajeto em 4 dias, sendo ideal para quem chega ao aeroporto de Frankfurt, que é o mais movimentado da Alemanha.

Selecionamos hospedagem em Würzburg, Rothenburg ob der Tauber e Füssen, aproveitando o último dia para visitar os castelos. De qualquer forma, vamos deixar dicas de hospedagem para as principais cidades citadas no roteiro, caso o visitante tenha o desejo de modificar, esticando ou encurtando o passeio.

Outra dica é seguir pela estrada que contém a placa “Romantische Straße” (Rota Romântica), onde você vai ter contato com as belas paisagens deste passeio, e evitar as Autobahs (rodovias).

  • Dia 1: Aschaffenburg e Würzburg
  • Dia 2: Tauberbischofsheim, Lauda-Königshofen e Rothenburg ob der Tauber
  • Dia 3: Dinkelsbühl, Nordlingen, Landsberg am Lech e Füssen
  • Dia 4: Füssen e Schwangau (Castelo de Hohenschwangau e Neuschwanstein)

Primeiro dia

Para iniciar o trajeto, tenha em mente que você preparou a hospedagem para Würzburg neste dia. Alugue um carro em Frankfurt e saia bem cedo. Viajar de carro é ideal para conhecer essas cidades e os pequenos vilarejos pelo caminho. Não existe uma única estrada que passe por todos as cidades da rota. Assim, se você optar por ir de trem, não vai conseguir conhecer todos os lugares.

Aschaffenburg

A primeira parada é Aschaffenburg, que está a cerca de 40km de Frankfurt, no caminho de Würzburg. Neste local, você pode visitar o Castelo de Johannisburg mit Schlossanlagen, um dos edifícios mais importantes do Renascimento alemão. O castelo é a maior atração da cidade e foi construído com arenito vermelho brilhante, sendo habitado até 1803 por príncipes e arcebispos. O museu foi reaberto em 1994 após uma série de restaurações por causa dos estragos causados durante a Segunda Guerra Mundial.

Ainda em Aschaffenburg você irá encontrar outros castelos, monumentos históricos, parques e igrejas. Um outro destaque fica para a Pompejanum, que a réplica de uma vila romana, inspirada em escavações na Pompéia. Foi construída entre 1840 e 1848, por Friedrich von Gärtner, para o rei Ludwig I da Baviera.

Würzburg

Seguindo viagem, provavelmente, você vai chegar em Würzburg perto da hora de almoço e da hora do check-in.  Aproveite para estacionar o carro, guardar as malas no hotel e procure um restaurante para almoçar.

Em Würzburg, você vai encontrar uma varidade de restaurantes de comida típica da Alemanha, além de especialidades turcas, gregas, italianas, vegetarianas ou veganas, entre outros tipos de restaurante. Você ainda encontra padarias e pubs gastronômicos.  Uma dica é, como está sem carro até o dia seguinte, poderá experimentar as tradicionais comidas e cervejas alemãs, sem exagerar, é claro.

Uma das visitas imperdíveis em Würzburg é o castelo Residenz. Quando chega na entrada, você percebe toda a riqueza e grandiosidade do local. Ao entrar, você se depara com aquelas escadarias gigantescas com tapete vermelho, típicas de palácios de filmes da era medieval.

A visitação interna é paga e divida em dois espaços: um antigo, preservando as estruturas originais do palácio e outro, que virou um museu com réplicas de como seria aquele local, uma vez que parte do castelo teve que ser intensamente restaurada por conta da destruição deixada pela Segunda Guerra Mundial.

A visitação externa é gratuita, onde você pode apreciar a arquitetura do Residenz, além de um lindo jardim, muito bem cuidado que fica florido durante a primavera. Para agendar a visita interna, você deve adquirir os tickets no site oficial, o preço regular dos bilhetes é de €7,50 (2017), sendo gratuitos para menores de 18 anos.

Outras atrações turísticas em Würzburg
  • Fortaleza de Marienberg – fica localizada na parte alta da cidade de onde se tem uma vista sensacional de Würzburg. É possível ir à pé, a partir da ponte Marienbruke.
  • Alte Marienbruke – A ponte, sobre o rio Main, é um dos cartões postais da cidade e muito concorrida por turistas. A tradição manda você provar o vinho branco local que é servido num restaurante/bar localizado bem no início da ponte.
  • Centro histórico – um passeio com direito a comtemplar a Marienkapelle, a capela de Maria, que fica na Marienplatz. que foi completamente destruído durante a Segunda Guerra Mundial. A maior parte das igrejas, catedrais e outros monumentos não sobreviveu, enquanto o centro da cidade, datando da época medieval, foi totalmente destruído por um incêndio. Durante os 20 anos seguintes, os edifícios de importância histórica foram cuidadosamente reconstruídos.
  • Hospedagem em Würzburg

Segundo dia da Rota Romântica

Tauberbischofsheim e Lauda-Königshofen

Siga de Würzburg para Rothenburg ob der Tauer pelo que caminho que passa por Tauberbischofsheim e Lauda-Königshofen e aproveite a manhã para conhecer estas pequenas cidades.

Em Tauberbischofsheim, você poderá visitar o centro histórico e o castelo KurmainzischesLauda-Königshofen é nome dado a duas cidades no vale do Tauber. Lauda, um pouco maior, foi um importante ponto de comércio de vinhos e outros bens, no século XIV. Foi adicionada à Königshofen para receber uma parte administrativa.

Rothenburg ob der Tauer

Com hotel reservado, aproveite o restante do dia nesta cidade que talvez seja uma das mais conhecidas e um dos símbolos da rota romântica alemã. É uma cidade encantadora, indispensável em qualquer roteiro pela região ou destino bate-volta, para quem viaja para Munique ou Nuremberg.

Rothenburg parece ter saído de um dos cenários das histórias infantis dos irmãos Grimm. É a cidade mais procurada por turistas que fazem a rota romântica. É uma cidade medieval murada, como poucas existentes na Alemanha, rica em casinhas coloridas, as Fachwerkhäuser, com o padrão típico de cidades alemãs e suas colonizações pelo mundo, arquitetura conhecida aqui como enxaimel.

Aproveite o tempo para explorar a cidade murada, as portas medievais, as casas coloridas e alamedas que você vai encontrar.

Markplatz

A praça central de Rothenburg é cheia de restaurantes e cafés, além de barracas de comidas típicas. Nela, você vai encontrar alguns prédios que se destacam na cidade: a prefeitura (Rathaus), que é composta por dois prédios, um em estilo renascentista e outro, em estilo gótico; a famosa Torre do Relógio, que é a câmara municipal (Ratstrinkstube).

Na Ratstrinkstube, a cada hora exata (11, 15, 20 e 22h), o relógio conta a história do Meistertrunk (gole de mestre), em uma cena que homenageia uma aposta de bebidas do antigo burgomestre da cidade. Nela, o boneco do prefeito aparece bebendo os 3,25l de vinho que livrou a cidade de ser destruída na guerra dos trinta anos.

Esta parte fica cheia de turistas até o meio da tarde. Mas, após este horário, a maioria das excursões vão embora e você consegue aproveitar mais os pontos turísticos.

Das Plönlein

Esta bifurcação é o cartão postal e um dos pontos mais conhecidos de Rothenburg. Para não sair de lá sem sua foto, siga da Markplatz pela Obere Schniedgasse.

Muralha medieval

A muralha e as torres também são atrações imperdíveis em Rothenburg. Com 3,5 km de extensão, contorna o centro histórico, exceto no perímetro voltado para o vale Tauber. As muralhas eram a defesa da cidade na época medieval. É bem alta e pode-se caminhar por ela através dos vários acessos, com algumas torres onde você vai encontrar canhões antigos. Foi danificada na época da segunda guerra e restaurada, posteriormente. Ao longo do caminho, há inscrições esculpidas nas paredes dos doadores que ajudaram na reconstrução da muralha.

Museu do Natal / Käthe Wohlfahrt

É uma mistura de museu, que conta como o Natal foi se desenvolvendo ao longo da história, com loja de artigos e enfeites de Natal. Vale a pena dar uma conferida, antes de seguir para o próximo destino. Logo em frente à loja, está estacionada uma caminhonete decorada com presentes e enfeites de natal.

Terceiro dia da Rota Romântica

Dinkelsbühl

Siga cedo, para mais um dia de viagem, até Dinkelsbühl. Porém, antes, aproveite a paisagem e as pequenas cidades pelo caminho como Schillingsfürst e Feuchtwangen. No entanto, dê prioridade para uma paradinha na segunda, para conhecer o Romanische Kreuzgang, um antigo convento com uma belíssima arquitetura em estilo romano e que, hoje em dia, é utilizado como teatro.

Dinkelsbühl é uma das jóias da rota romântica alemã. Uma pequena cidade medieval com muita história que remonta ao século 13. A cidade é cercada por uma muralha e possui, ainda, quatro torres:  Wörnitzer, Nördlingen, Seringer e Rothenburger Tor. Os passeios em Dinkelsbühl podem ser feitos em até 2h.

Centro histórico de Dinkelsbühl 

É um local perfeito para uma parada e um passeio a pé. É um dos centros históricos mais preservados da Alemanha, com diversas casas e ruas antigas. Você também vai encontrar lojinhas, além de cafés e restaurantes.

O Weinmarkt é a praça principal do centro histórico. Possui várias casas antigas com bela arquitetura e muitas janelas. No final do ano, você vai encontrar nesta praça o mercado de natal da cidade. Aos domingos, é possível encontrar uma feira de comidas típicas.

Outras atrações em Dinkelsbühl 
  • Igreja de St. George — uma imensa igreja, em estilo gótico, um dos cartões postais da cidade, junto com as torres e as muralhas.
  • Torres — como já dissemos, a cidade medieval de Dinkelsbühl possui quatro torres: Wörnitzer, Nördlingen, Seringer e Rothenburger Tor, quase todas intactas. Pode-se subir nas muralhas e caminhar por todo o seu contorno.
  • Hospedagem em Dinkelsbühl

Nördlingen

Siga viagem para mais uma das cidades medievais da rota romântica alemã. A cidade foi construída dentro de uma cratera de 25km, resultante do impacto de um meteorito de 1,5km de diâmetro. Assim como as cidades anteriores, possui uma muralha e torres praticamente intactas, da idade média, até os dias de hoje. Além disso, possui um museu que conta a história sobre a queda do meteorito.

Centro histórico

O centro histórico é um dos principais pontos da cidade, com arquitetura típica da região. Aos sábados, você vai encontrar uma feira com produtos típicos da região: queijos, pães, frutas, flores, etc. Se você não almoçou em Dinkelsbühl, provavelmente, aproveite para almoçar em Nördlingen.

St. Georg Dom e a Torre de Daniel

Outra atração local é o Duomo de St. George, um dos pontos de referência da cidade. Junto ao Duomo, fica a torre de Daniel (Kirchturm Daniel), onde a subida custa 3 euros e é possível ver toda a cidade do alto.

 Museu da Cratera / Rieskrater Museum

É um museu geológico que conta a história sobre a queda do meteorito no local onde foi construída a cidade (somente em alemão).

Landsberg am Lech

Siga de Nordlingen para Füssem. Porém, antes dê uma parada para conhecer a bela Landsberg am Lech. Possui este nome (Landsberg sobre o rio Lech) por ficar às margens do Rio Lech e, assim, formar uma bela paisagem do rio com as antigas casinhas coloridas. A cidade é conhecida por ter sido o local de prisão de Adolf Hitler, nos anos 20, antes dele se torar tão famoso. Durante o período que cumpriu pena, escreveu “Mein Kampf” (Minha Luta, em português), seu manifesto nazista que ficou proibido por longos anos.

Centro histórico

Landsberg am Lech é considerada uma das cidades com melhor qualidade de vida da Alemanha. O centro histórico você vai encontrar arquitetura típica das cidades da rota romântica: cercado por uma muralha e suas torres, possui casas coloridas e praças agradáveis. Além disso, o local também possui um bom comércio, cafés e restaurantes de boa qualidade.

A Hauptplatz é a praça principal da cidade. Ela possui formato triangular e é onde você pode apreciar a história de Landsberg. Nela, você vai encontrar a fonte Marienbrunnen, que é um dos pontos de referência da cidade. Outros pontos deste local são as casas coloridas, a Rathaus (prefeitura) e a Schmalzturm, que é uma torre medieval com um relógio no topo e um pórtico, que era uma das antigas entradas para a cidade.

Lechwehr 

Outro ponto de interesse na cidade fica localizado às margens do Rio Lech e forma uma vista panorâmica com algumas casas coloridas ao fundo. É uma espécie de represa, com cinco degraus, formando uma cascata. Se você ainda der sorte, vai encontrar alguns cisnes nadando nas partes calmas do Lech.

Ao final do terceiro dia, siga para dormir em Füssen. Se ainda der tempo, aproveite para realizar um passeio pelo centro histórico.

Quarto dia da rota romântica

Estamos chegando nos últimos quilômetros da rota romântica, no distrito de Ostallgäu do estado da Baviera, nas cidades de Füssen e Schwangau. Estas cidades são de fácil acesso para quem também está viajando somente para Munique e fazem froteira com a Áustria, pelo lado sul da Alemanha. Esta região apresenta as mais belas paisagens naturais da rota romântica, talvez pela proximidade com os Alpes alemães.

Füssen

Aproveite que você está hospedado em Füssen e deixe uma parte da manhã para conhecer o centro histórico e os principais pontos turísticos da cidade. O centro histórico de Füssen é bem pequeno, pitoresco, charmoso e bem organizado. Possui ruas estreitas e casas coloridas enfeitadas com flores. Você também vai encontrar bons cafés e restaurantes na calçada.

Dica: Como este dia combina a visitação aos castelos localizados em Schwangau, se for no inverno, visite primeiro os castelos e, retorne a Füssen, para terminar o passeio. Durante este período, os castelos ficam abertos até 15h30.

Hohes Schloss / Castelo Hohes

Ainda na cidade de Füssen, você pode visitar o castelo Hohes. É um monumento muito bonito e grandioso, com ar medieval e imponente. O castelo se destaca na paisagem da cidade e você pode escolher visitá-lo ou somente apreciar a fachada. Outro destaque do local é a vista para o lago Forggensee, onde desemboca o rio Lech.

Schwangau

A rota romântica alemã termina com passeios nos castelos localizados no município de Schwangau, que é próximo a Füssen. Como as visitas são agendadas, você deve deixar um espaço de 2 horas para visitar cada castelo.

Funcionamento e bilhetes

Os castelos funcionam diariamente, exceto nas vésperas e nos dias de Natal e Ano Novo. O tour de cada castelo tem duração de 35 minutos e só pode ser realizado com a administradora dos castelos. O bilhete devem ser reservados no site oficial, a visitação para cada castelo tem custo de €13 e o ticket combinado custa €25 (preços de 2017). Idosos ou menores, acompanhados dos pais, possuem entrada gratuita.

A temporada de verão dura de abril à segunda quinzena de outubro e os castelos têm funcionaento entre 8h e 17h30 (Hohenschwangau) e 17h (Neuschwanstein) O período de inverno compreende o restante de outubro e o final de março e os castelo funcionam de 9h às 15h30 (Hohenschwangau) e 15h (Neuschwanstein).

Castelo Hohenschwangau

O primeiro castelo a ser visitado deve ser o Hohenschwangau. Após a visitação, siga até o Neuschwanstein pelo caminho que segue por trás do Hohenschwangau. A caminhada até o segundo castelo tem duração média de 40 minutos e possui uma bela vista dos Alpes formando paisagem com o lago Alpsee. O trajeto, que tem cerca de 2km, rende fotos maravilhosas.

O castelo de Hohenschwangau (traduzido como “Grande Condado do Cisne”) foi a residência de infância do Rei Ludwig II da Baviera, o qual projetou o Neuschwanstein. Foi construído pelo seu pai, Rei Maximiliano II. É um castelo bem menor que o Neuschwanstein, porém é gracioso, rico em história com muitos itens da época em que foi habitado.

Castelo Neuschwanstein

Outras opções para chegar no Neuschwanstein é ir de carruagem ou ônibus. Para ir de carruagens, você deve ir até o Hotel Müller, na Alpseestraße, e comprar o ticket direto com o condutor. Durante a alta temporada, a espera pelas carruagens pode ser longa, devido a quantidade de turistas que visitam o local. Durante o verão, você tem mais uma opção que é de poder pegar um ônibus que te deixará já no alto da colina. Durante o inverno, se houver muito gelo na subida, por medidas de segurança, os ônibus e carruagens não funcionam.

O castelo de Neuchwanstein (traduzido como “Novo Cisne de Pedra”) é um dos cartões-postais da região e da rota romântica alemã. Este castelo foi idealizado pelo Rei Ludwig II da Baviera, e possui uma fantástica arquitetura, que inspirou o castelo da Cinderela, de Walt Disney.

A visitação, assim como o anterior, é guiada por audioguias em diversas línguas, que vai explicando detalhes das diversas salas e da vida do rei. Ao final, além de uma loja de souvenires do local, você encontra um restaurante, banheiros e uma magnífica vista do vale e da vila de Schwangau.

Marienbrücke

Após a visitação, siga para a Marienbrücke  (ponte de Maria), uma ponte que foi construída para visualização do castelo. É de onde você tem a melhor vista para o Neuschwanstein e poderá tirar uma ótima foto do local.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *